close

Para delegado, Lauany planejou a morte de Núbia Ribeiro

Redação Pop Mundi 16/10/2017 13:03

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) recebeu na manhã desta segunda-feira (16), o trio apontado como responsável pela morte da jovem Núbia Ribeiro, de 21 anos, em Franca (SP). A acareação começou por volta das 10h e durou aproximadamente 1h30.

Em uma sala da delegacia, o casal Lauany Viodres e Leonardo Cantieri, ambos de 20 anos, e Ítalo Vinícius Neves, de 32 anos, ficaram frente a frente e, novamente foram ouvidos pelo delegado Márcio Murari, responsável pelas investigações. 

Lauany, Leonardo (centro) e Ítalo ficaram frente a frente durante acareação na DIG

Na saída da delegacia, o advogado de Lauany, disse em entrevista aos jornalistas que a mesma manteve a versão anterior, onde nega ter participado da cena do crime e ter matado a jovem. “Eu acredito que essa acareação de hoje deu para esclarecer alguns pontos obscuros. Reitero que a Lauany não matou a Núbia, não ateou fogo e jamais esperava que isso fosse acontecer”, disse o advogado José Antônio Abdala.

Em coletiva à imprensa, o delegado Márcio Murari revelou que precisou interromper várias vezes os depoimentos e que Leonardo chegou a chorar em muitos momentos e não confrontou a versão dada pela namorada, sendo que na primeira versão, o rapaz disse que Lauany teria desferido uma facada no rosto de Núbia. No novo depoimento, ainda segundo o delegado, Lauany revela que esteve no porta-malas do carro, o que contradiz a antiga versão apresentada por ela. "O 'cabeça' desse crime para nós é a Lauany. Ela é a pessoa que manipula o Leonardo. Ele se acovarda, precisamos em determinado momento interromper a acareação para que os advogados conversassem com o Leonardo e quando ele vem novamente, disse que não queria falar mais nada", explicou o delegado. 

Já Ítalo, continuou afirmando que apenas foi chamado pelo casal para abandonar o carro às margens da Rodovia Nelson Nogueira. Confira abaixo a entrevista coletiva com o delegado Márcio Murari, sobre a acareação:

Após a acareação, Lauany e Leonardo voltaram para suas celas no presídio do Jardim Guanabara, já que cumprem prisão preventiva, enquanto Ítalo que está preso por tráfico de drogas, foi levado à penitenciária.


Podcasts
23/05/2019
Mãe de aluna agredida em Pedregulho desabafa
22/05/2019
Voluntários fazem campanha contra exploração sexual
22/05/2019
Vice prefeito usa tribuna e critica projeto de cargos comissionados
22/05/2019
Santa Casa faz campanha para doações de leite materno; Ouça!
22/05/2019
Apae realiza neste sábado 8º Leilão União de Forças