close

"É histórico", diz o francano Guerrinha que levou Mogi à final do NBB

Redação Pop Mundi 13/05/2018 10:21

O sábado, 12 de maio de 2018, um dia que ficará marcado na história da cidade de Mogi das Cruzes (SP) e também na carreira do francano Jorge Guerra, o Guerrinha. Diante de um Hugo Ramos completamente lotado, o Mogi venceu o Flamengo, por 89 a 72, fechou a série semifinal em 3 a 1 e conquistou a inédita vaga para a final do NBB.

Nessa temporada, treinador ultrapassou as marca histórica de 200 vitórias no NBB

“Foi um jogo muito trabalhado e muito construído. A diferença não reflete o que foi o jogo e nós soubemos do terceiro quarto para a frente ir encaminhando a vitória, fazendo um jogo bem aberto com o Fabricio e um time mais leve. Eles tiveram um pouco de dificuldade nessa parte tática e as coisas foram acontecendo. Volto a falar que Flamengo foi duro na série, apesar das diferenças nos jogos. Resumindo [a classificação] em uma palavra, foi comprometimento. De todos, jogadores, diretoria, comissão técnica, patrocinadores, todos estão muito comprometidos com o time. Vamos descansar e segunda começamos a trabalhar pensando no próximo adversário. Mas a equipe chega em um momento muito bom e completamente focada. Agora vamos brigar uma nova série para disputar o título. Me sinto orgulhoso de continuar competitivo na minha 20ª temporada como técnico, mas fico muito mais feliz por Mogi, que disputa a primeira final. É histórico”, salienta o técnico Guerrinha.

Para chegar à decisão, o time do interior paulista contou com um jogador em um dia especial. Antológico, o dono da festa certamente foi Shamell. Depois de fazer apenas seis pontos na derrota no Jogo 3, o camisa 24 do Mogi estava literalmente impossível e registrou inacreditáveis 40 pontos, com 6 arremessos convertidos nas bolas de 3 pontos em 9 tentativas (66,7% de aproveitamento), o recorde de sua carreira no NBB, de toda a atual temporada e da história das semifinais da competição.

“Hoje vim com uma energia diferente. Antes do jogo falei com os meus ‘neguinhos’ (os filhos Shamell Jr. e Jordan), eles falaram para mim ‘papai, você vai ganhar, acreditamos nisso’. Aí vim com uma energia diferente. Tive energia durante o jogo inteiro, chamando a torcida o tempo inteiro e acho que isso fez a diferença”, disse Shamell.

Classificado às Finais, o Mogi agora aguardará a definição da série semifinal entre Paulistano e Bauru, empatados em 2 a 2. para conhecer seu adversário. O Jogo 5 entre essas duas equipes será nesta segunda-feira (14), às 19h30.


Podcasts
17/10/2018
Jovem é internada na CTI após ter moto atingida por carro no Centro
17/10/2018
Mulher é suspeita de tentar matar marido a facadas no Jardim Paraty
17/10/2018
Cerimonialista é suspeita de aplicar golpe que passa de R$ 50 mil
16/10/2018
Diocese promove mudanças em 12 igrejas de Franca e região
15/10/2018
Prédio abandonado vai receber novo modelo de "Incubadora de Empresas"