close

Argentina terá juros sobre exportação e corte de ministérios

Redação Pop Mundi 04/09/2018 12:02

 

Medidas para controlar as contas públicas na Argentina vão reduzir pelo menos à metade o número de ministérios. Também será cobrado imposto sobre exportações. O anúncio, feito na segunda-feira (3), pelo presidente Maurício Macri, inclui, ainda, um novo acordo do país com o FMI.

Macri admitiu que a população será penalizada com o aumento da pobreza, causado pela desvalorização do câmbio nos últimos meses. Para rebater os efeitos, afirmou que os programas sociais serão ampliados, inclusive com bolsas alimentares.

A crise na Argentina foi desencadeada pelos efeitos do mercado internacional, que direcionou recursos dos países emergentes para investir na segurança de economias mais estáveis, como a norte-americana.

Em junho, o FMI fechou um pacote de ajuda à Argentina, no valor de 50 bilhões de dólares, que agora, segundo Macri, será renegociado.

 

 

 


Podcasts
22/04/2019
Políticos convidam indústrias de Franca para se instalarem no RJ
21/04/2019
Escolas técnicas abrem inscrições para vestibulinho
17/04/2019
Líder do prefeito diz que contrato do transporte pode não ser renovado
17/04/2019
Kits escolares serão entregues até dia 30 na rede estadual; Ouça!
16/04/2019
Vândalos deixam rastro de destruição em escola do Jardim Éden