close

Pai é acusado de estuprar a filha de 8 anos após aniversário

Redação Pop Mundi 31/10/2018 14:42

Um caso tem revoltado familiares e amigos de uma menina de 8 anos vítima de abuso sexual no último fim de semana, em Uberaba (MG). A pequena teria sido estuprada pelo próprio pai, de 30 anos.

Segundo a tia da criança, a sobrinha passava o domingo (28) na casa do homem, na rua Eurípedes da Cruz, no bairro Marajó, na cidade do Triângulo Mineiro. Ele comemorava aniversário com a atual namorada e ao final da festa retornou para a residência. “Segundo relato da minha sobrinha, eles foram para dentro do quarto, ele foi tomar banho e deixou ela na cama. A partir desse momento, ele saindo do banheiro começou os abusos”, disse a tia da que preferiu não dar detalhes, mas conforme registrado em boletim de ocorrência, a menina ainda relata ter sido ameaçada pelo genitor a não contar nada com a promessa de ganhar uma boneca.

Nas redes sociais o caso também revoltou amigos da família (Foto: Reprodução/Facebook)

O caso só foi descoberto na segunda-feira (29), quando a vítima voltou para Rifaina (SP), onde reside com a avó e a mãe. Ela começou a sentir dores ao urinar e em determinado momento contou tudo aos familiares que desesperados ligaram para tia da menina. ”Ele deixou ela na casa da minha mãe, muito triste, quietinha... Foi quando ela disse ‘vovó eu não queria contar porque ele disse que não me daria a boneca’... Muito triste, não tenho lágrimas mais para chorar, mas ele vai chorar na cadeia”, ressaltou a tia em entrevista para a Rádio Imperador e Pop Mundi.

Diante da situação, a criança foi levada ao Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) que comprovou lesões e exames contra Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) também foram feitos. No laudo, a médica atesta que “a avaliação ginecológica, evidencia-se hiperemia em óstio vulvar e em vagina, com sinais de rotura himenal incompleta à 1h e 5h, sem sinais de sangramento, hematomas, escoriações ou outras lesões”.

No local, a família e a vítima receberam apoio da assistência social até o registro da ocorrência. O suspeito chegou a ser preso, mas como não houve flagrante foi liberado horas depois.

A família espera que seja feita a justiça. “A gente sempre fala que a grama do vizinho é mais verde... Eu não aceito, vou passar com a Justiça por cima dele igual a um tanque de guerra. Espero que ele seja preso o mais rápido possível, ele tem que pagar pelo que fez”, completou a tia que ainda informou ter procurado a Promotoria para pedir a prisão preventiva do acusado.

Ouça:

A denúncia foi registrada e a Polícia Civil de Uberaba vai investigar o caso. 


Podcasts
13/11/2018
Adolescente fala da mãe assassinada após ataque em Frutal
13/11/2018
"Está insuportável", diz padre que deseja cercar a Catedral
13/11/2018
Instituto Pró-Criança define calendário de cursos para 2019
13/11/2018
Sesi Franca garante vaga nas semifinais do estadual Sub-19
12/11/2018
Idosas de Franca conquistam título no vôlei adaptado