close

Pedreiro que ateou fogo e matou ex-mulher vai a júri popular

Redação Pop Mundi 11/02/2019 10:16

O pedreiro, José Fonseca Mendes, mais conhecido como Baianhinho, vai a júri popular. A data e horário ainda não foram marcados, a denúncia foi encaminhada pelo Ministério Público e aceita pela Justiça.

O caso foi um dos crimes que mais chocou a população em agosto do ano passado. A sapateira, Vera Lúcia Coutinho, de 46 anos, morreu devido as graves queimaduras sofridas durante o ataque do ex-companheiro.

Baianinho não aceitava o fim do relacionamento, foi até a casa de Vera, no Jardim Guanabara. Assim que a vítima saiu com veículo da garagem, o criminoso jogou álcool e ateou fogo. A mulher ficou dias internada e não resistiu aos graves ferimentos.

Vera foi atacada covardemente pelo ex-companheiro / Foto: Marcos de Paula 

Três dias após o crime, o pedreiro se entregou a polícia. A equipe de jornalismo da Rádio Imperador e portal Pop Mundi com exclusividade falou com Baianinho na cadeia do Jardim Guanabara. Ao repórter Marcos de Paula, ele deu os detalhes do crime.

Relembre o caso:

José Fonseca Mendes vai responder por homicídio triplamente qualificado com emprego de meio cruel, além de dificultar a defesa da vítima e feminicídio.


Podcasts
13/02/2019
Programa sexual é frustrado e pintor é detido após invadir CDP de Franca; Ouça!
13/02/2019
"Tinha que morrer", diz sapateiro que assassinou estuprador; Ouça!
12/02/2019
Ministério Público investiga denúncias contra o prefeito Gilson de Souza
11/02/2019
Acidente entre ônibus e caminhão deixa 10 feridos no Centro
09/02/2019
Homem assassina a esposa com 10 facadas em Jeriquara