close

Número de mortes não esclarecidas cresce 7% em um ano

Redação Pop Mundi 11/09/2019 08:00

Mais de oito mil pessoas morreram no Brasil, em 2018, por causas não esclarecidas. O aumento é de sete por cento, na comparação com o ano anterior, quando o número de casos a esclarecer ficou em torno de 7.500 registros. 

Os dados são do décimo terceiro Anuário de Segurança Pública, divulgado na terça-feira (10) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. São mortes que podem ter sido motivadas por violência, mas que ficaram de fora das estatísticas oficiais de assassinatos.

O Estado de São Paulo concentra um terço dos óbitos não esclarecidos, com 2.565 registros classificados como mortes suspeitas. O número não inclui as acidentais ou súbitas, mas considera os casos em que o cadáver não tinha lesões aparentes ou em que há dúvida se houve suicídio.

O anuário também aponta que, no ano passado, ocorreram 57 mil 341 mortes violentas intencionais no Brasil, onze por cento a menos que em 2017. Foram considerados os homicídios dolosos, latrocínios, lesões corporais seguidas de morte e os óbitos decorrentes de intervenção policial.


Podcasts
19/09/2019
Confira a Mensagem do Dia de hoje
18/09/2019
"Operação Tapa-Buracos está parada" denuncia funcionário da Emdef
18/09/2019
Francana busca classificação neste domingo diante do Tupã
18/09/2019
Refis deve gerar arrecadação de R$ 50 milhões para a Prefeitura
17/09/2019
Programa Zera Fila terá investimento de R$ 3,7 milhões em Franca