close

Após reclamar de salário de R$ 24 mil, procurador pede licença do MP

Redação Pop Mundi 11/09/2019 15:02

Uma declaração que gerou polêmica e reações em todo Brasil. Após reclamar do salário mensal de R$ 24 mil o procurador do Ministério Público de Minas Gerais, Leonardo Azeredo dos Santos tem sido alvo de muitas críticas pelas redes sociais e até mesmo na última segunda-feira (9) cartazes foram deixados na Pampulha com uma caixa de papelão e os dizeres “Ajude o procurador do MPMG sair do miserê”.

A mensagem se refere à fala do procurador que durante a 5ª reunião extraordinária do colegiado do MPMG que discutia o Orçamento de 2020 disparou “estou deixando de gastar R$ 20 mil de cartão de crédito e estou gastando R$ 8 mil. Pra poder viver com os R$ 24 mil. Eu e vários outros já estamos vivendo à base de comprimido, à base de antidepressivo”.

Leonardo cobrou medidas para reajustar os salários e disse “dentro do orçamento, não há nenhuma perspectiva, nenhum sonho, de incrementar qualquer tipo de vantagem que aumente nossa remuneração? Ou plantão? Ou qualquer coisa que aumente remuneração?”

Leonardo Azeredo reclamou do salário de R$ 24 mil mensais / Foto: Reprodução 

A declaração foi gravada e publicada no próprio site do MPMG e rapidamente repercutiu nas redes sociais. Azevedo ainda acrescentou “é um salário relativamente baixo sobretudo para quem tem mulher e filho. Porque quando a gente não tem mulher e filho o dinheiro sobra”.

Em outro trecho da fala o procurador diz que “eu infelizmente não tenho origem humilde, eu não sou acostumado com tanta limitação”.

Ouça a declaração:

Portal da Transparência

O levantamento aponta que Leonardo Azeredo recebe remuneração bruta mensal de R$ 35.463,22. Com os descontos o valor cai para R$ 24 mil, mas com indenizações e outros benefícios incorporados chegou a receber em junho R$ 50.104,64.

Em nota o Ministério Público de Minas Gerais que a declaração é pessoal e que não há nenhum projeto de aumento para procuradores e outros servidores em virtude da grave crise financeira que vive o estado.  O MP ainda informou que vem tomando todas as medidas cabíveis para reduzir os gastos.

O procurador não se manifestou após a declaração, apresentou um atestado médico e se afastou do cargo. 


Podcasts
19/09/2019
Confira a Mensagem do Dia de hoje
18/09/2019
"Operação Tapa-Buracos está parada" denuncia funcionário da Emdef
18/09/2019
Francana busca classificação neste domingo diante do Tupã
18/09/2019
Refis deve gerar arrecadação de R$ 50 milhões para a Prefeitura
17/09/2019
Programa Zera Fila terá investimento de R$ 3,7 milhões em Franca