close

Suspeito de participar de homicídio na Bahia é preso pela DIG; Ouça

Redação Pop Mundi 16/01/2020 11:12

Foi preso na manhã de hoje (16) no complexo Aeroporto, Eriton Dias de 32 anos. Ele estava com dois mandados de prisão expedidos pela justiça da Bahia.

Conhecido pela alcunha de Rato, Eriton, segundo a polícia, teria participado de um crime bárbaro na cidade de Lapão no norte da Bahia em novembro de 2019.

Após o crime ele deixou o estado da Bahia e rumou para Franca (SP) onde tem parentes na zona sul. Em depoimento ele confessou a participação no crime e disse que foi contratado por um fisioterapeuta que mantinha um relacionamento extra conjugal.

O médico e o outro participante do crime já estão presos.

O investigador Marcos Euclides falou sobre o trabalho da polícia

Entenda o crime que aconteceu no final do mês de novembro do ano passado

Além do fisioterapeuta, um homem, identificado como Ramon Silva Santana, foi preso, na sexta-feira (29), suspeito de participar da morte de Rafaela Gomes de Souza, 27 anos. Ele disse que foi procurado pelo fisioterapeuta Alfredo Victor de Oliveira Mattos, no último domingo (24), para matar a vítima.

Alfredo de Oliveira/Já está preso

Conforme o delegado Geraldo Vilaboim, que investiga o caso, o crime também foi cometido por Eriton Dias, 32, que teve a prisão preventiva decretada e é procurado pela polícia. O corpo de Rafaela Souza foi encontrado em um lixão.

De acordo com o delegado Geraldo Vilaboim, Rafaela Souza foi sequestrada na quarta-feira (20) e levada para um local próximo da fazenda do pai do fisioterapeuta, na cidade de Lapão, onde ficou em cativeiro por quatro dias. Ela foi morta no domingo, em um lixão desativado, em Irecê.

Ainda segundo Geraldo Vilaboim, Rafaela Souza estava debilitada quando chegou no local onde foi morta e foi queimada viva. O corpo foi encontrado pelos policiais com uma corda amarrada no pescoço, a mandíbula quebrada e com marcas de queimaduras.

Vítima foi queimada viva

Ainda de acordo com Geraldo Vilaboim, o fisioterapeuta confessou para a polícia que mandou matar Rafaela, durante depoimento na terça-feira (26). No entanto, ele foi liberado depois de ser ouvido, já que teve a prisão preventiva decretada depois de comparecer à delegacia.

Segundo o delegado, o homem, que é casado, disse que mantinha um caso com a vítima, e que ela estaria o chantageando e ameaçando contar sobre os dois para a esposa dele.

Fonte G1/Bahia


Podcasts
22/02/2020
Confira a Mensagem do Dia de hoje
22/02/2020
Confira a Mensagem do Dia de hoje
22/02/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
21/02/2020
Confira a Mensagem do Dia de hoje
21/02/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje