close

Policial civil é preso durante operação do GAECO na região; ASSISTA!

Marcos de Paula 05/03/2020 16:42

A mega operação do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) em conjunto com a Polícia Militar e a corregedoria da Polícia Civil, denominada "Princípio Ativo", terminou com a prisão de 22 pessoas envolvidas na falsificação de agrotóxicos.

No total, as diligências foram cumpridos 160 mandados de busca e 35 mandados de prisão preventiva, sendo que as diligências foram executadas nas cidades de Igarapava, Buritizal, Ituverava, Franca, Cristais Paulista, Ribeirão Preto, Serrana, São José do Rio Preto e Monte Aprazível, além de outros locais situados nos Estados de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso, com o emprego de aproximadamente 600 Policiais Militares, bem como de dezenas Promotores de Justiça e servidores do Ministério Público.

Entre os presos está um policial civil que recebia propina para avisar as quadrilhas sobre possíveis operações da polícia. De acordo com o promotor, as investigações duraram cerca de dois anos e foi apurado que existia uma ramificação. Estima-se que o prejuízo para as empresas fabricantes dos agrotóxicos tenha sido de mais de R$ 1,5 milhão.

O promotor de justiça Adriano Vanderlei Mellega falou sobre a operação; ASSISTA!

 

 


Podcasts
29/05/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
22/05/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
21/05/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
20/05/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
19/05/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje