close

Fundação do Livro e Leitura promove ação "20 Horas de Literatura"

Redação Pop Mundi 16/09/2020 09:32
A ação “20 Horas de Literatura”, promovido pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, em parceria com o SESC-SP e a Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, que comemora os 20 anos da Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto (FIL) segue até sexta-feira (18).
 
O evento, 100% digital - transmitido ao vivo pela plataforma digital recém-lançada da instituição, direto do Theatro Pedro II, com a participação de autores, educadores, jornalistas e intelectuais do cenário brasileiro. O primeiro dia do evento trouxe debates sobre as palavras Globalização, com Cairo Junqueira e mediação de Thais Heinisch; Governança, com João Luiz Passador e mediação de José Manuel Lourenço; Identidade, com Lilian Rosa e mediação de Antonio Costa, e Corrupção, com Cristiano Pavini e mediação de João Carlos Borda.
 
“A partir desta noite, alguns falarão para muitos, que seguem unidos pela palavra”. Foi assim que a curadora da FIL, Adriana Silva, abriu a primeira noite do evento. Direto do palco principal do Theatro Pedro II, com a plateia vazia, Adriana relembrou momentos em que o auditório esteve lotado em edições passadas da Feira.
 
Danilo Santos de Miranda, diretor regional do SESC-SP, também deixou sua mensagem para abertura do evento por meio de apresentação de vídeo. “Promover o livro e a leitura é uma das missões mais importantes de qualquer política eleitoral. É através deles que temos oportunidades de penetrar, aprofundar, conhecer e nos envolver com outros universos”.
 
Já o gerente adjunto do Sesc Ribeirão Preto, Lucas Molina, esteve no palco do Theatro Pedro II e deixou seu recado ao vivo, lembrando que o Sesc, parceira oficial do evento e da FIL, comemorou 74 anos no último dia 13 de setembro. “É sempre um prazer participar de ações com instituições que fomentam a cultura e a educação e que envolvam localmente o território que a gente está. Nossa parceria, desde 2015, tem se intensificado. Através dos projetos realizados em parceria com a Fundação já conseguimos alcançar índices superiores de leitores aqui na cidade do que em outros locais”.
 
O prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira, através de um vídeo, também deixou sua mensagem e parabenizou os 20 anos da FIL, destacando que a iniciativa do evento ultrapassa os limites do simbólico. “Estamos afastados pela pandemia, mas unidos pela literatura, porém entendemos que a arte também é força, coragem e resistência, caminho para a leveza, para o sonho. A Feira do Livro é ela própria, sinônimo de resiliência, demonstrando enorme capacidade de superação. Mais do que nunca, os ensinamentos de Antônio Candido são necessários: ¨literatura é um direito humano¨, é nosso dever trabalhar para garantir acesso à população.” alertou.
 
A programação do ciclo 20 horas de Literatura teve início com o professor Cairo Junqueira, docente do curso de Relações Internacionais da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Em sua participação, mediada por Thais Heinisch, coordenadora de Programação do Sesc Ribeirão, o professor afirmou que é preciso entender o âmbito social da globalização, muito além de seus aspectos políticos, econômicos e comerciais.
 
“Entendo a globalização com um grande cesto de coisas, não uma infinidade, mas um aglomerado de fenômenos sociais, culturais, espaciais, tecnológicos e, claro, políticos, econômicos e comerciais.”, disse. Para Cairo, se por um lado o conceito de mundo globalizado traz benefícios, como o aumento do fluxo de bens e de pessoas, por outro, apresenta aspectos ruins. “Hoje é muito fácil e rápido sair do Brasil e em poucas horas estar na Europa. Mas é fácil para quem? Quem tem condições? Até que ponto a globalização é includente ou excludente?” questiona o professor, lembrando, mais uma vez, a dimensão social do termo.
 
Adriana Silva - presidente interina da Fundação do Livro e Leitura de RP
e curadora da FIL - Feira Internacional do Livro / Foto: Divulgação
 
Para conceituar a palavra governança, João Luiz Passador, professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto - USP (FEA-RP/USP) foi o segundo debatedor da noite. Na conversa, mediada pelo cientista político José Manuel Lourenço, Passador explicou que o processo de governança faz parte do projeto de humanidade e envolve aspectos éticos e sociais, que surgem de decisões coletivas em determinados instantes históricos e fatores técnicos e operacionais, que são processos de gestão aplicados desde um governo, até uma empresa da iniciativa privada.
 
“Enquanto em um negócio o objetivo é gerar lucro para o proprietário, em um governo o objetivo seria o de proporcionar benefícios para a população.”, disse. Para o professor, o Estado é um conceito abstrato. “É o produto das nossas vontades”. O desafio é como vamos montar este comitê executivo - o governo - e “como ele vai trabalhar para realizar estas vontades”.
 
O terceiro painel contou com a participação da historiadora e presidente do IPCCIC, Lilian Rosa, com mediação de Antonio Costa, professor do IEA-USP, que debateu sobre identidade. Para a historiadora, as definições que a sociedade coloca sobre determinada pessoa, podem ser definidas como identidade. “No processo de autoidentificação, sempre me baseio no outro: na diferença e no olhar. Minha identidade não existe, então, se não há a diferença no outro”, relembrando que há um processo contínuo de aceitação e rejeição de definições e ideias atribuídas. “A partir de uma reflexão sobre comunidade, passei a pensar em identidade. Parecem antagônicas, mas são complementares. Não tem como fazer parte de uma coletividade sem um autoconhecimento”, comenta.
 
A última discussão da noite foi sobre corrupção, com o jornalista e coordenador do Instituto Ribeirão 2030, Cristiano Pavini, e mediação do também jornalista, João Carlos Borda. Durante o debate, Pavini destacou uma pesquisa que realizou nos principais jornais do país (Folha de São Paulo, Estadão e O Globo) sobre a palavra corrupção e concluiu que a expressão foi encontrada em todas as edições das últimas duas décadas. “Podemos dizer que a corrupção está aparecendo cada vez mais em nosso cotidiano, em um contexto de 20 anos para cá”. E brincou: “Espero que daqui 20 anos, a palavra mais encontrada seja transparência, governo aberto ou controle social. A mudança não vai acontecer de um ano para o outro. São gerações e gerações que têm de ser alfabetizadas no combate à corrupção”.
 
Lançamento e-book
 
Ainda na abertura do evento, foi lançado o e-book “20 Palavras: Leituras sobre o Agora”, publicado pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto e Edições Sesc.
 
A obra, disponível gratuitamente na plataforma da Fundação, reúne textos dos 20 autores convidados e foi produzida para eternizar as celebrações dos 20 anos da Feira Internacional do Livro (FIL), que teria a sua 20ª edição em 2020, mas foi remarcada para 2021, em função da pandemia do Coronavírus. O e-book reúne textos dos autores convidados com o intuito de reforçar o diálogo e pensamentos sobre as palavras impactantes nas últimas duas décadas e abordadas no evento. O e-book pode ser acessado na íntegra, basta baixar o arquivo PDF.
 
Veja: 

 
20 palavras para ressignificar 20 anos
 
As palestras de 20 autores convidados para falar sobre 20 palavras relevantes para o Brasil e o mundo nas últimas duas décadas têm transmissão ao vivo pela plataforma de conteúdo da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto (www.fundacaodolivroeleiturarp.com) e por suas redes sociais, como Facebook e YouTube. Toda a agenda conta com profissionais especializados em tradução e interpretação em Libras. A programação conta com cinco dias de evento, de 14 a 18 de setembro, com carga horária de quatro horas por dia, sempre das 18 às 22 horas.
 
Ouça a entrevista: 

 
Os interessados em participar podem se inscrever pela nova plataforma da Fundação do Livro e Leitura e após a finalização do evento terão direito a certificados online para impressão pessoal. Para conferir a programação completa do evento, basta acessar os endereços eletrônicos:
 
Nova plataforma de conteúdo:  www.fundacaodolivroeleiturarp.com
Instagram (@fundacaolivrorp)
Facebook (facebook.com/FundacaodoLivroeLeituraRP)
Linkedin (fundacaolivrorp),
Twitter (@FundacaoLivroRP)
Youtube (FeiraDoLivroRibeirao) 

Podcasts
28/09/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
26/09/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
25/09/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
24/09/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
23/09/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje