close

Indústrias reagem e Franca volta a ter 10 mil empregados; Ouça!

Redação Pop Mundi 06/10/2020 18:48

Os números ainda são tímidos, porém já demonstram uma pequena retomada para o setor que movimenta a economia de Franca (SP). De acordo com dados do Sindicato das Indústrias de Calçados (Sindifranca) o mês de julho deste ano foi o pior da história quando o setor calçadista chegou a registrar menos de 10 mil empregados.

A retomada gradativa das atividades econômicas ajudou a melhorar esse índice, mesmo que de forma muito aquém daquilo que é preciso e bem distante do que foi um dia o setor que contava com mais de 30 mil sapateiros empregados e produzindo.

Em agosto, Franca voltou a ter mais de 10 mil trabalhadores nas indústrias e o que se percebe nos últimos dias é uma retomada das atividades, inclusive com a abertura de vagas e contratações.

A Rádio Imperador e o portal Pop Mundi divulgam diariamente as vagas de emprego e nas últimas semanas, a oferta aumentou bastante, com cargos para setor industrial e também nas áreas de comércio e prestação de serviços.

Em entrevista ao Programa Mira da Notícia, o presidente do Sindifranca, José Carlos Brigagão, disse “começou a reagir, gradativamente, não é um crescimento que se possa dizer que é sustentável”.

Ele ainda acrescentou “nós vamos ter aí um problema com a mão de obra, em decorrência de toda a situação, porque o pessoal que foi demitido, lógico tem que sobreviver e procurou outros meios de sobrevivência, mas devagarzinho a gente vai retomando as atividades do setor calçadista”.

Ele ainda destacou a importância das feiras virtuais que aconteceram durante período de pandemia, e comemorou, a volta de feiras presenciais como, por exemplo, a Zero Grau, confirmada para novembro em Gramado (RS) e a Couromoda, em janeiro de 2021.

José Carlos Brigagão ainda lembrou a necessidade de empenho das autoridades políticas para ajudar na recuperação do setor que mais emprega e gera renda na cidade.

José Carlos Brigagão, presidente do Sindifranca / Foto: Arquivo Pop Mundi 

Como liderança de um setor importante ele disse o que espera dos futuros gestores da cidade “pessoal não pode estar preocupado com ações populistas, o prefeito tem que entender que pode ser eleito pelo povo mas tem que administrar com o setor econômico da cidade”

E reforçou “setor econômico é o que arrecada, gera emprego, gera riqueza, então a minha sugestão para os candidatos é que se informe sobre os principais setores econômicos da cidade, que faz a cidade movimentar”.

E concluiu “o que não pode fazer é o prefeito se divorciar e se afastar do setor econômico, ele tem que estar vivendo diariamente, é triste você ver um pai de família que não tem emprego, é preciso que as nossas autoridades, nossos deputados, não podemos ter prefeito pintador de sarjeta, temos que ter prefeito de Franca administrador do setor, tem que viver a situação da cidade”.

Ouça a entrevista:

 


Podcasts
21/10/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
20/10/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
17/10/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
16/10/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
15/10/2020
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje