close

Palmeiras goleia Delfín e segue vivo em busca do título continental

Redação Pop Mundi 03/12/2020 08:54

De olho no bicampeonato da Libertadores da América, da qual se sagrou campeão em 1999, o Palmeiras recebeu o Delfín-EQU, na noite desta quarta-feira (2), no Allianz Parque, em São Paulo, pela rodada de volta das oitavas de final, venceu, por 5 a 0, e avançou.

Na ida, disputada na noite da última quarta-feira (25), no estádio Jocay, em Manta, no Equador, 3 a 1 para os brasileiros. Desta forma, os paulistas conseguiram confortáveis 8 a 1 no placar agregado após 180 minutos. O adversário nas quartas de final será Jorge Wilstermann-BOL ou Libertad-PAR.

No primeiro duelo, no General Pablo Rojas, estádio também conhecido como La Olla, em Assunção, no Paraguai, na quarta-feira (25), 3 a 1 para os paraguaios, que podem perder por 1 a 0 ou qualquer revés por dois de diferença a partir do 4 a 2.

Os bolivianos precisam do 2 a 0 no embate a ser realizado às 21h30 desta quarta-feira (2), no Félix Capriles, em Cochabamba, na Bolívia - ou ainda repetir o 3 a 1 para ir às penalidades máximas. Gol fora, cabe lembrar, é critério de desempate.

Assim como havia sido no encontro de ida, o Palmeiras comandou as ações na etapa inicial. Tanto que, com cinco minutos, conseguiu levar perigo em dois lances seguidos. Primeiro, com Gabriel Veron, que quase viu Banguera tomar um frango. Depois, após cobrança de escanteio, Gustavo Scarpa tirou tinta da trave direita. Já aos 16, Gabriel Menino experimentou de longe e exigiu boa defesa do goleiro equatoriano, em dois tempos.

Aos 28, enfim, o placar foi aberto. Após contra-ataque puxado por Weverton que passou por Lucas Lima e Gabriel Veron, Patrick de Paula ficou com a sobra e, de fora da área, acertou um tirambaço na gaveta superior esquerda. Os visitantes ameaçaram apenas uma vez com grande perigo. Luis Cangá teve falta muito próximo à área e cobrou com categoria. A bola, porém, saiu lambendo o travessão.

O Palmeiras voltou do vestiário disposto a assegurar o placar o mais rápido possível, sem deixar espaços para qualquer reação do Delfín. Tanto que conseguiu marcar logo aos três minutos. Danilo fez lindo lançamento para Gabriel Veron, que, pegou a defesa rival mal posicionada, e por cobertura, teve tranquilidade para ampliar.

Na sequência, aos dez, Willian Bigode recebeu de Gabriel Verón, aproveitando saída equivocada de Banguera, e, livre, dentro da área, dominou e mandou para dentro. A goleada saiu foi confirmada aos 14, com Gabriel Veron acertando bela ‘chicotada’, depois de cruzamento preciso de Raphael Veiga.

Gabriel Silva, aos 21, de cabeça, após cruzamento de Gabriel Veron; Gabriel Menino, aos 23, de calcanhar, após bate-rebate dentro da área; e Danilo, aos 30, arriscando da entrada da área; quase aumentaram a goleada alviverde. Luis Cangá carimbou a trave, aos 24, na principal chance visitante no segundo tempo. No apagar das luzes, aos 48, Raphael Veiga acionou Gabriel Silva, que passou para Danilo chapar para dentro e 'passar a régua' na goleada.

Foto: Cesar Grecco / Palmeiras 


Podcasts
14/01/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
13/01/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
05/01/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
04/01/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
02/01/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje