close

SP prevê início de vacinação em 25 de janeiro contra coronavírus

Redação Pop Mundi 07/12/2020 16:38

O calendário de vacinação contra o coronavírus foi divulgado hoje (7) pelo Governo de São Paulo. A CoronaVac é desenvolvida em parceria internacional entre o Instituto Butantan e a biofarmacêutica Sinovac Biotech. O resultado da fase 3 com o índice de eficácia do imunizante deve ser divulgado na próxima semana.

Caso seja aprovada, a previsão é de início de vacinação em 25 de janeiro, com 9 milhões de pessoas sejam imunizadas na primeira etapa, com a aplicação de 18 milhões de doses.

Com prioridade para profissionais de saúde, pessoas com 60 anos ou mais e grupos indígenas e quilombolas na primeira etapa. São Paulo também vai disponibilizar 4 milhões de doses da vacina do Instituto Butantan para outros estados.

O Plano Estadual de Imunização terá a campanha coordenada pela Secretaria de Estado da Saúde e implementada em parceria com as 645 prefeituras de São Paulo. O objetivo é dobrar o total de postos de vacinação dos atuais 5,2 mil para até 10 mil locais.

O Governo do Estado vai propor aos municípios a adoção de normas especiais para vacinação em farmácias, quartéis da Polícia Militar, escolas, terminais de ônibus e postos volantes em sistema drive-thru. O objetivo é garantir a segurança da população e evitar aglomerações nos locais de imunização.

A estimativa é que o esquema de logística e segurança pública para o Plano Estadual de Imunização envolva cerca de 79 mil profissionais, com 54 mil trabalhadores do setor de saúde e 25 mil agentes de segurança, entre policiais militares e guardas civis municipais.

Até o fim de março, o Governo de São Paulo estima que quase 20% dos 46 milhões de habitantes do estado estejam imunizados com duas doses da CoronaVac. A Coronavac também está sendo utilizada na China, Indonésia e Turquia.

Veja o gráfico:

Estudos clínicos já demonstraram que 94,7% dos voluntários não tiveram evento adverso. Dos que apresentaram alguma reação, 99,7% relataram sintomas de baixa gravidade, como dor no local da injeção e dor de cabeça leve.

Artigo publicado na revista científica The Lancet apontou que a vacina do Butantan produziu resposta imune em 97% dos participantes dos estudos.

Veja o cronograma:

 


Podcasts
25/02/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
12/02/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
11/02/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
10/02/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
09/02/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje