Instrutor nega fraude em autoescola suspensa pelo Detran-SP

Redação Pop Mundi

Após fiscalização do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP), a Polícia Civil vai investigar uma possível fraude em uma autoescola, no bairro São José, em Franca (SP). De acordo com o informado pelo o órgão, um boletim de ocorrência foi registrado e o estabelecimento teve as aulas suspensas por 30 dias até a conclusão das investigações.

Na delegacia, o instrutor negou as acusações. Segundo o homem, de 62 anos, uma jovem de 18 anos, havia marcado a aula no veículo Celta, mas antes de iniciar a atividade, ela recebeu uma ligação da Santa Casa de Franca, e deixou o local.

Frente ao suposto imprevisto, a autoescola alega que o instrutor não fez o cancelamento da aula, o que não aconteceu.

O caso será investigado no 1º Distrito Policial e conforme nota do Detran, caso seja confirmado o crime pela autoescola, a pena pode variar de 2 a 12 anos de reclusão, conforme disposto no Código Penal.

O Centro de Formação de Condutores também poderá responder a processo administrativo. Já a aluna e os responsáveis pela autoescola, responderão inquérito policial instaurado pelo delegado responsável pelo caso.